Qual o impacto ?

Atualmente as empresas tentam cobrir quase todos os riscos (incêndio, transportes, etc…) mas, normalmente não subscrevem seguros que cubram o risco que se segue à entrega da mercadoria.

Seguro de Créditos - Liquidez

Liquidez

Falta de liquidez da empresa e graves problemas de tesouraria

Seguro de Créditos - Margem

Margem

Degradação da margem de comercialização

Seguro de Créditos - Favicon

Quer continuar a arriscar?

25% das insolvências empresariais ocorrem devido ao incumprimento no pagamento de clientes

Pedir Condições
Seguro de Créditos - Vendas Suplementares

Vendas Suplementares

Esforço suplementar no aumento das vendas para compensar o prejuízo

Seguro de Créditos - Insolvência

Insolvência

Incapacidade de cumprir com as obrigações económicas

Qual o impacto das faturas vencidas no Volume de Negócios?

Este quadro relaciona o prejuízo causado por insolvência de um cliente, com vendas adicionais necessárias para compensação, de acordo com as margens de comercialização praticadas.

Seguro de Crédito - Tabela Incumprimento

No final de contas, para nada servem grandes volumes de vendas se ao registo contabilístico destas, não corresponder dinheiro recebido.

Seguro de Créditos

O capital é protegido, os fluxos de caixa são mantidos, a obtenção de empréstimos e pagamentos é potenciada e os ganhos ficam a salvo

Quando uma empresa subscreve uma apólice de seguro de créditos, a confiança nos seus clientes aumenta: as empresas concedem mais e novos créditos, o que, de outra forma, seria muito arriscado.
Esta protecção permite às empresas aumentar vendas e faz crescer negócios. Empresas com seguro de créditos podem vender a crédito em situações onde anteriormente tinham restrições, ou vender apenas com a protecção do seguro. Para empresas exportadoras, isto é uma vantagem competitiva.
Isto quer dizer que os custos de uma apólice de seguro de créditos podem ser compensados, mesmo que o segurado nunca comunique um incumprimento.
Mas atenção: o seguro de créditos não substitui as práticas sólidas de gestão de crédito das empresas. É, sim, um complemento a estas práticas.

10% das faturas não são pagas dentro dos prazos e tornam-se incobráveis !

O Seguro de Créditos não é para todas as empresas!

Hoje, 80% do comércio é feito com pagamentos a prazo. Os valores a receber, que normalmente representam mais de 40% dos activos de uma empresa, são um componente vital de um negócio saudável. Em média, uma em cada dez facturas não é paga dentro dos prazos, tornando-se incobrável. Quando um cliente importante – ou mesmo múltiplos clientes – não paga dentro dos prazos, há consequências devastadoras para o fluxo de caixa, os lucros e o capital de uma empresa. No pior cenário, isto poderá provocar o encerramento da empresa. Estes riscos requerem uma análise aprofundada e uma constante monitorização do cliente, do sector, do país e dos níveis macroeconómicos.
Diante da actual conjuntura económica nacional e global, reconhecer e gerir riscos futuros tornou-se uma prioridade para os líderes empresariais. Perdas atribuídas ao não pagamento de uma dívida comercial ou falência podem e ocorrem regularmente. As taxas de incumprimento variam de acordo com a indústria e país, ano após ano, e nenhuma indústria ou empresa está imune ao risco do crédito comercial.

Qualquer empresa que venda a crédito tem uma exposição a perdas ou incumprimentos dos clientes.
O seguro de créditos também é amplamente utilizado em mercados de exportação, em que as empresas não têm qualquer tipo de experiência, ou onde há um ambiente político que torna essas operações um desafio para a concretização de negócios. Enquanto o seguro de créditos pode ser um instrumento para muitas empresas, pode eventualmente não ser aplicável a empresas que vendam exclusivamente para empresas públicas ou de retalho, já que o seguro de créditos comercial cobre unicamente operações business-to-business.
Para a maioria das empresas que efectuam vendas a crédito para outras empresas, o investimento em seguro de créditos é essencial. As operações em créditos comerciais têm um conjunto de custos associados a uma filosofia de risco, vendas restritas, informações financeiras e de crédito, gestão de coberturas de crédito, gestão de cobranças e insolvências, etc. São tudo custos reais, e deverão ser comparados com os custos associados aos de uma apólice de seguro de créditos, onde estes serviços estão incluídos como um beneficio associado. O seguro de créditos pode ser uma solução mais estável.

Porquê investir no Seguro de Créditos?

Seguro de Créditos

Nossa equipa entrará em contato o mais rápido possível.

Mensagem enviada com sucesso. Obrigado.
Ocorreu um erro ao tentar enviar sua mensagem. Por favor, tente novamente mais tarde.

Para aumentar as vendas (se as vendas estão seguras, a empresa pode vender com mais segurança aos clientes existentes, ou procurar novos clientes sobre os quais tem um conhecimento); para expandir o negócio para mercados internacionais (protecção contra os riscos de exportação e conhecimento do mercado); ou para obter melhores condições de financiamento (os bancos disponibilizam mais capital para a empresa e reduzem os custos dos fundos).
O seguro de créditos comercial também pode melhorar a relação da empresa com o seu financiador. Em muitos casos, o banco exige seguro de créditos para avaliar um empréstimo baseado em ativos. Mas há mais argumentos: a redução de reservas de dívidas incobráveis (segurar a carteira de clientes liberta capital para a empresa); o conhecimento da viabilidade económica (a informação da base de dados da seguradora e a plataforma tecnológica utilizada ajudam a reduzir os riscos operacionais); e a protecção contra o não pagamento e perdas (se um evento imprevisível pode apanhar a empresa e a seguradora desprevenidas, o prejuízo é pago através do processo de indemnizações). Além disso, os prémios de seguro de créditos são dedutíveis, enquanto as reservas de dívidas incobráveis não são.
O objectivo de uma apólice de seguro de créditos é também ajudar os segurados a prevenir perdas previsíveis. Se uma perda imprevisível ocorrer, a indemnização é activada. Nestes casos, os segurados irão reivindicar a indemnização com documentação de suporte e a sua seguradora irá proceder ao pagamento da mesma, normalmente num prazo de 30 dias após o prazo de identificação do sinistro.

Primeiro, informar e prevenir.

Depois, indemnizar.

Seguro de Créditos - Favicon iPad Retina

O objectivo principal do seguro de créditos não é indemnizar na sequência de um incumprimento, mas providenciar às empresas o apoio e o conhecimento de que precisam para evitá-los desde o início.
É fundamental ter a informação certa para tomar decisões de crédito sustentadas e para evitar ou minimizar perdas. Usando esta informação, as empresas têm a confiança para tomar decisões estratégicas para tornar os seus negócios mais rentáveis.
As melhores seguradoras de seguro de créditos irão investir profundamente no desenvolvimento do seu próprio crédito e informações financeiras, e irá empregar analistas de risco, bem como subscritores da indústria e dos países, a fim de ter uma presença física próxima dos clientes dos seus segurados. As seguradoras de seguro de créditos também irão analisar as informações sobre os pagamentos dos clientes dos seus segurados, de maneira a identificar os primeiros sinais de problemas financeiros e garantir a intervenção em tempo útil.
Os analistas de risco pesquisam e analisam informação sobre clientes individuais e usam essa informação para aprovar totalmente, parcialmente, ou recusar, um pedido de limite de crédito para os seus segurados.
A análise dessas informações permite que as empresas tomem decisões mais informadas sobre quanto devem conceder de crédito aos seus clientes. Mais importante ainda, a monitorização permanente dos seus clientes permite que as empresas evitem perdas