A empresa lança ainda um site de informação que pode ser consultado por qualquer pessoa com dados e tendências de consumo.

A SIBS, a empresa responsável pela gestão do Multibanco, vai começar a vender dados de utilização desta rede como parte de uma nova aposta de negócio. Esta plataforma de analítica é disponibilizada como uma ferramenta direcionada para ajudar empresas ou futuros negócios a tomarem decisões mais acertadas.

“As empresas estão cada vez mais sensíveis a este temática de poder usar indicadores para tomarem decisões de negócio”

disse Maria Antónia Saldanha, diretora de marca e comunicação da SIBS, num encontro com jornalistas, a propósito deste novo lançamento.

Esta ferramenta vai estar disponível num serviço feito à medida: o cliente faz o pedido dos dados de consumo e transações aos quais gostava de ter acesso e a SIBS avalia a melhor forma de o fazer e se é possível fazê-lo (pode, por exemplo, não ter disponíveis os dados solicitados).

A venda de dados de utilização da rede Multibanco levanta questões ao nível da privacidade dos dados, um ponto que a SIBS garante que está totalmente assegurado.

“É um tema particularmente sensível. Todos os dados que a SIBS apresenta são anonimizados e despersonalizados. O que temos são números de cartão, não temos informação nenhuma sobre quem está por trás daquele cartão. A SIBS cumpre as regras de proteção de dados, mas estes dados são despersonalizados, encriptados e seguros. Não permitem identificar quem está por trás das transações”

sublinhou a porta-voz da empresa.

Maria Antónia Saldanha diz ainda que os dados “são tratados sempre de forma agregada”, pelo que também não será possível às empresas-cliente cruzarem estas informações com dados proprietários para fazer a perfilação dos utilizadores.

A SIBS processa três mil milhões de operações por ano e a rede é constituída por 22 milhões de cartões bancários, 12 mil equipamentos de caixas de levantamento de dinheiro e mais de 350 mil terminais móveis de pagamento automático. “Temos capacidade de ver um conjunto de transações mais alargado. (…) Estamos a falar de um conjunto de informação muito rica”.

Segundo Maria Antónia Saldanha, estes dados podem ser usados, por exemplo, por uma nova empresa que queira entrar num mercado específico, como a restauração, para saber qual pode ser o melhor local para a abertura de um espaço.

A empresa diz que já tem clientes deste novo serviço, mas não revela quais, dizendo apenas que pertencem às atividades mais dinâmicas da economia, como o turismo e o retalho. “São sectores de grande dinamismo e competitividade. Quanto mais competitivo for, mais procura de dados existe”.

Portal de informação para o público

A acompanhar este lançamento a SIBS disponibiliza também um novo site onde disponibiliza parte desta informação, de forma segmentada, e que pode ser consultada por todos os interessados.

Os dados estão ‘partidos’ por sectores de negócio, localizações geográficas, datas e até país de origem dos utilizadores. “É um portal de indicadores de consumo dos portugueses em Portugal, dos portugueses no estrangeiro e dos estrangeiros em Portugal. Permite identificar tendências de consumo e caracterizações do consumidor que é muito relevante”.

Será possível encontrar dados com até dois anos de histórico e que são atualizados mensalmente – os dados relativos ao mês atual ficam disponíveis, sensivelmente, em meados do mês seguinte.

“Dentro do portal temos a apresentação em gráficos, mapas e infografias. O que vamos preparando periodicamente, por curiosidade ou relevância da época, são conjunto de infografias que já tem informação preparada para ser usada”

explicou Maria Antónia Saldanha.

Fonte: Dinheiro Vivo